Londres (De passagem…)


Pois é… De passagem mesmo! Londres merece bem mais dias. Mas, se, como dizem, “a primeira impressão é a que fica”, a minha não poderia ser melhor… Cidade imponente, tradicional em seus hábitos, mas extremamente moderna no visual. Limpíssima, civilizadíssima, organizadíssima e extremamente chique!!! Confesso que fiquei surpresa, afinal, embora as semanas de moda sejam em Paris… o desfile mesmo, a gente viu, nas ruas daqui!

Bom, saímos de Paris bem cedo em direção à cidade de Calais na França para pegarmos o trem de alta velocidade “Le Shuttle” que atravessa o canal da mancha pelo Eurotúnel e nos leva até a cidade de Folkestone – Inglaterra. Muitas pessoas fazem isso para aproveitar um dia em Londres, pela proximidade. E, mesmo sendo uma passagem, vale muito a pena!!!

*Detalhes da Travessia!!!

Não sabíamos que o ônibus entrava em um vagão específico do trem. Foi novidade!!! Eu, particularmente, achei o máximo. No trem há vagões para carros, ônibus e passageiros.

Apesar de não termos que ficar dentro do ônibus, a sensação inicial é um pouco assustadora para quem sofre de claustrofobia. Digo isso porque algumas pessoas ficaram um pouco nervosas. Especialmente, quando as portas do compartimento se fecham. Vejam esse vídeo que demonstra direitinho: https://www.youtube.com/watch?v=vP2c1drjNoU

Mas, é tranquilo! Neste caso, é só sair do ônibus, aguardar 30 minutos e estamos na Inglaterra. Tudo é muito rápido e a gente nem sente que está fazendo travessia de nada. Estranho!!! Ou seja, mesmo estando a 40 metros embaixo d’água, parece até que a gente ficou parado.

Le Shuttle

Eu optei por ficar no ônibus mesmo, relaxando… Mas, fica a dica… Pessoas que foram nos meses de verão acharam muito desagradável, visto que o ônibus fica desligado, portanto, sem ar condicionado. E não dá para ver nada, nem sentir nada como eu já disse…

A experiência é válida… Mas, não se compara a ir de Ferry boat, como descreverei no post de Bruges.

*Curtindo Londres!!!

Bom, de Folkestone a Londres são cerca de 120 km (1h 20min). Chegamos por volta de 15h no hotel Britannia. O hotel era muittttoooo longe do centro e também um pouco longe do metrô e considerando que Londres é uma cidade imensa e bem cara, até para metrô, optamos por fazer os passeios opcionais da Surland para aproveitar os trajetos que os traslados faziam.

Recepção Hotel Britannia

Dica 1: O ideal é ficar bem localizado em Londres. E, como Londres possui diferentes atrações, é importante definir, pela quantidade de dias que você irá ficar, o que desejar conhecer e, então, escolher onde se hospedar.

Bom, mesmo distante, o nosso hotel era um retrato de Londres e foi bem legal ficar em algo antigo, mas tipicamente londrino… Do Concierge a bandeja de chá dentro do seu quarto. Antigo sim, mas muito estiloso. Nós amamos! Além disso, tinha uma Trattoria “tudo de gostoso” e uma bela vista para o Rio Tâmisa.

Enfim… após nos alojarmos e comermos na Trattoria “tudo”, fizemos o opcional para conhecer a London Eye e tour a pé  pelo centro de Londres.

London Eye

O passeio na London Eye  é bem tranquilo, mas dá para ter uma vista geral da cidade e do Big Ben. Vale a pena!!! As lojinhas perto da London Eye também vendem suvenires fofos.

De lá, pegamos a Whitehall a pé até Trafalgar Square. A avenida Whitehall é o centro político do país, inclusive local onde está a residência do Primeiro Ministro do Reino Unido.

E a Trafalgar Square é uma das principais praças. Foi construída por volta de 1840, em homenagem a batalha vencida pelo Almirante Lord Nelson contra Napoleão Bonaparte.

IMG_20141215_043742

Como fizemos todo esse trajeto a pé, rapidinho nos orientamos para saber olhar para que lado atravessar (kkkkkk). Porém, tudo em Londres é extremamente sinalizado. E não tem errada!!!

Whitehall

Estava absurdamente frio já, mas foi maravilhoso… Sentir a cidade e seus contastes…. O rápido movimento de metrópole executiva dissociando de sua arquitetura antiga e clássica. A velocidade e sofisticação com que as pessoas andam nas ruas e a educação e delicadeza nas cordialidades do dia a dia.

Sem falar na segurança… Eram quase 10 da noite, estávamos no centro, em grupo, “turistando” total, e sequer um mísero aviso de “cuidado com seus pertences” recebemos. Não era necessário!!!

Trafalgar Square

Trafalgar Square

No outro dia, pela manhã, um típico café londrino deliciosooooooo!!!

?

Fizemos o city tour já ofertado pelo pacote da Surland. A primeira parada foi na Abadia de Westminster (a mais linda que já vi!!!) e também no Big Ben (o Parlamento).

Abadia de Westminster

Abadia de Westminster

Big Ben (Parlamento)

Big Ben (Parlamento)

Em seguida passeamos por alguns famosos bairros como Notting Hill e Covent Garden, avistamos a Tower Bridge e a Torre de Londres.

A segunda parada foi no no Hyde Park (o mais imponente de Londres). Antes de entrar… mais uma conferida na bela e exclusiva arquitetura da cidade. Já o parque, mesmo no inverno, é belíssimo.

Por fim, parada no palácio de Buckingham.

Palácio de Buckingham

Palácio de Buckingham

Assistimos a troca da guarda e depois, seguimos sozinhos pelo Green Park (também belíssimo) até a avenida Picaddilly.

Troca da Guarda

Troca da Guarda

Green Park

Green Park

Na Picadilly, saindo do parque à direita, aproveitamos para visitar a maior livraria da Europa, a Hatchards, que tem “só” sete andares!!! Show!!! Depois dela, ficamos passeando e namorando as incríveis vitrines.

DSC09275

As lojas que possuem o brasão da família real indicam que aquele local já forneceu ou fornece para algum membro da realeza, a exemplo da loja de chá preferida da Rainha Elizabeth, a Forthum & Mason.

Vitrine da Loja

Vitrine da Loja

Entramos no famoso Burlington Arcade, o shopping center mais antigo da Europa – estabelecido em 1819 .

Bugliton Arcade

Burligton Arcade

E almoçamos no delicioso Café de Pierre (73 Picadilly) que além de gostoso, foi de um atendimento impecável e um preço muito bom. Cada prato saiu por £9,50 libras.

Cafe de Pierre

De lá, caminhamos até Picadilly Circus, fizemos algumas compras… Paramos numa linda feirinha de natal (Só ficamos com raiva de não termos libras em dinheiro, aqui!)

20141211_111619

Outra dica: Todos vão dizer que não há necessidade de trocar libras se for ficar tão poucos dias como ficamos. Além disso, se você tem cartão multimoedas ou mesmo cartão de crédito normal, a impressão é não ser necessário. Porém, nos arrependemos, pois nessa época, há muitas feiras de Natal e nelas só se aceita dinheiro… e é muita coisa linda e fofa!!! Portanto, a minha dica é que você pegue uns trocados, sim!!!

20141211_113434

Piccadilly Circus

IMG_20141211_123450

Enfim… resolvemos voltar de taxi para o hotel no fim da tarde (OBS: faça as contas. Estando em grupo de 04 ou 05, as vezes é mais vantajoso táxi do que metrô. E muitos aceitam cartão). (OBS 2: Um luxo esses táxis!!! Só para registrar!)

No mais, estava extremamente frio. O pior frio que passamos na Europa e ninguém queria adoecer com tanta coisa ainda para ver.

???????????????????????????????

Ou seja, visitar a Catedral de St. Paul, o Museu Britânico, o Castelo de Windsor e o Shakespeare´s Globe, além dos bairros de ChinaTown, Soho e Camden Town, dentre tantas outras atrações, ficará para uma próxima visita a Londres.

Bye!!!

Esse post foi publicado em Londres - Inglaterra, Uncategorized e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s