Bruges (Brugge) – Bélgica


Saímos de Londres pela manhã em direção à cidade portuária de Dover para atravessar o Canal da Mancha por cima, por meio de um ferry boat até a cidade de Calais.

Estava um dia bem chuvoso. Tivemos que esperar, pois o mar estava agitado. Isso atrasou um pouco a viagem. Contudo, nada de desagradável…  Geeeeeeeeeeente… é um mega ferryboat.

O lugar é imenso! Super organizado! Há lanchonetes, banheiros e lojinhas onde ficamos até a autorização para embarcar… e, dentro do navio (que, diga-se de passagem, que navio!), nem se fala…. O melhor freeshop (no que diz respeito, a preço) de toda viagem. Além de excelentes cervejas e chocolates belgas.

OBS: Se você é como eu que não bebo quase nada… Pois se bebo é vinho, e uma taça já é suficiente, (risos), não se acanhe de, pelo menos, experimentar! Não gosto de cerveja, mas tenho que tirar o chapéu para as que experimentei. O navio oferece uns três tipos de cervejas belgas.  E, com a travessia de uma hora, temos tempo suficiente para experimentar. Dei várias bicadas nas compradas pelo meu pai. E olha o copinho básico!!! (risos).  A que mais gostei foi a Kriker Boon!

Neste tempo de travessia lanchamos, pois não achamos refeições legais. É mais estilo lanchonete, choperia, cafés. E utilizamos nossos cupons, que recebemos do guia da surland logo na entrada do navio, para comprar chocolates belgas autênticos (Delícia!!!). Descansamos um pouco, pois o navio possui bastante espaço com poltronas para se acomodar e, como comentamos acima, fizemos boas compras neste freeshop (exceto bebidas, que não estava liberado). Só não fomos no convés, porque estava bem frio.

OBS: Mil vezes fazer essa travessia que a do eurotúnel.  Bom, se você nunca fez, faça uma pelo eurotúnel, para viver essa experiência, mas… por cima é muito mais legal!

Dica: Se localize bem ao descer do seu ônibus na garagem do navio. Os guias nos orientaram quanto à cor, a letra e número do local e também sobre o pavimento em que ficamos no navio, mas não nos disseram nada sobre as linhas do chão em que o ônibus está, se primeira, segunda, terceira ou quarta e se estacionado, mais a frente, no meio ou na traseira também. O fato é que na hora em que descemos, era um “mar” de ônibus estacionados, praticamente iguais e com um espaço mega estreito para percorrê-los. Sou bem localizada e conseguimos encontrar rapidinho… mas, vimos muita gente perdida!

Enfim, saímos em Calais e nos dirigimos até a cidade medieval de Bruges.  Cerca de 1h ou 1h30min de ônibus.

Bruges (o nome original é Brugge) é uma cidade medieval da Bélgica que tem seu centro histórico (Grote Mark) tombado como Patrimônio da Humanidade pela Unesco, pela preservação da caraterística medieval em seus prédios, em especial as fachadas.

Parece cidade de conto de fadas de príncipes e princesas como dizem muitos…  para mim, a primeira sensação foi “tô na cidade de Papai Noel”. Afinal, estava bem próximo do Natal e toda a decoração da cidade seguia a temática… estava beeem frio, escuro e tinha uma linda pista de patinação no centro, muita iluminação natalina (uma das mais lindas da europa, diga-se de passagem, e várias feirinhas).

Nossa ida até Bruges foi rápida, mas suficiente para nos apaixonarmos, encantarmos e querermos voltar.

Chegamos por volta das quatro da tarde, mas como o dia estava bem chuvoso e cinzento não nos rendeu boas fotos. Contudo, o tempo foi excelente para entrarmos e sairmos das diversas lojinhas que vendem chocolate belga e chocolate quente (hummmm!) e para admirarmos  suas ruas estreitas, as feirinhas e a arquitetura.

A região central é MAGNÍFICA! Senão tivesse luz elétrica, a sensação era a de ter voltado no tempo… Só charretes, arquitetura inacreditável, igrejas, feirinhas livres, ruas de pedras e um Campanário de cair o queixo. Estar dentro dele ainda mais. Sensação medieval total!!! É possível subir na torre para ter uma visão completa da cidade. Mas, nem tínhamos tempo e nem condição meteorológica para isso.

DSC09333

Estando com mais tempo na cidade, há o passeio pelos canais de Bruges, o que a faz ser conhecida como Veneza do Norte e também uma visita a outro patrimônio da humanidade, os Jardins das Beguinas de Flandres que em Amsterdã também existe.


Enfim… amamos!!!

Esse post foi publicado em Bruges e marcado , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s