Nova Iorque em 01 dia


Pois é, pode parecer loucura, mas esse foi o tempo que tivemos para Nova York, dentro de um pacote de viagem que fizemos e que envolveu NovaYork/Las Vegas/Miami.

Por conta de alguns compromissos, tivemos que viajar três dias depois do grupo, mas mesmo sendo pouco tempo, fizemos questão de passar esse diazinho e dar uma espiadinha na Big Apple.

Achamos legal escrever o post com esse tema, pois pesquisamos muito para encontrar algo nesse sentido e existe pouca coisa e, mesmo que pareça absurdo querer conhecer a cidade em um dia (e, claro que você não vai conhecer em um dia, e nem em sete ou 10), só posso dizer que vale a pena… Não só o dia, mas cada minuto que você fica nela.

Times Square

Times Square

Nova York é uma bela cidade, daquelas que você tem que incluir como porta de entrada ou de saída sempre que for aos EUA, de modo a conhecê-la em diferentes estações, com crianças, com amigos, como casal, com a família, e apreciar os espetáculos que tiver em cartaz, os novos museus que, com certeza, irão existir ou as exposições nos antigos, seus bairros, enfim… Sempre, sempre e sempre!!! Pois sempre será uma experiência diferente e, sem dúvida, maravilhosa!

Bom, desta vez, pensamos em fazer o básico do básico… Bem turista mesmo. Ficamos apenas no condado de Manhattan (Nova York é composta por outros quatro: Bronx, Brooklyn, Queens e Staten Island – Pra você ver como é coisa!!! Risos!).

Chegamos à cidade às 18h, num frio de matar em pleno 25.11. O pacote que compramos pela MR Travel incluía um transfer do aeroporto para o hotel, que foi super pontual e com uma guia mega atenciosa. Ficamos hospedados essa única noite no Hilton(de melhor localização, impossível) e sem falar no imenso conforto.

Enfim, chegamos, deixamos as malas, nos agasalhamos um pouco mais, pois estava em média -2ºC e saímos. Nosso destino era a Times, mas para aproveitar o máximo de tempo possível, fizemos um caminho que pudéssemos conhecer algumas coisas.

Assim, passarmos na frente do teatro RadioCity Music Hall onde acontecessem vários espetáculos e shows e nessa época do ano realiza o Radio City Christmas Spectacular, que é uma tradição durante o Natal da cidade, que existe desde 1933.

Depois seguimos direto para o Rockfeller Center onde você pode patinar naquela pista de patinação lindaaaaaa (pena que a árvore de natal só seria inaugurada no dia 04.12), mas mesmo assim, estava tudo lindo e já iluminado para o Natal.

Rockfeller Center

Rockfeller Center

Aliás, demos uma imensa sorte, pois ao passar na frente da Macy´s (considerada a maior loja do mundo) estava acontecendo o ensaio das projeções de luzes para a parada anual do Dia de Ação de Graças… Showwwww!!!! Ficamos lá, um bom tempo, apreciando e nos imaginando no dia da parada!

De lá, seguimos direto para a Times Square e seu show de luzes incrível, que foto nenhuma consegue descrever. Entramos em algumas lojas (Forever 21, claro!, pois já estava com desconto por conta do Black Friday), na Toys “R” Us, considerada uma das maiores lojas de brinquedos do mundo, M&Ms (maravilhosa!), e comemos no Hard Rock Café (não dá para deixar de ir!).

DSC07577 - Copia

Há muitas outras lojas legais, mas a ideia era conhecer o geral. Ainda passeamos um pouco pela rua da Broadway para ver os locais onde ocorrem os espetáculos do Fantasma da Ópera e Rei Leão, só para gente se sentir assistindo algum destes, que ficará para a próxima visita.

Voltando para o hotel, fizemos outro caminho para observar melhor os enfeites natalinos espalhados pela cidade.

Aliás, andar em Nova York é tranquilo. Até porque é muitaaaa genteeeee. Mas, é uma experiência maravilhosa. Tudo iluminado, muito movimento e sensação de tranquilidade. Mesmo tarde da noite. O que pesou um pouco foi o mega frio cortante. Afinal, já era madrugada quando estávamos voltando.

Chegando ao Hotel, há uma franquia do Minus 5 (Bar de Gelo) logo na entrada, que fica aberto até as 02h. Vale a pena, é bem legal!

No outro dia de manhã, tínhamos que estar no hotel às 13h para embarcar com o grupo

Quinta Avenida

Quinta Avenida

para Las Vegas (fiquei arrasada, pois tínhamos feito uma programação que durava até às 16h. Enfim, coisas de viagem em grupo…). Bom, cientes do pouquíssimo tempo que tínhamos, não deu outra… Seis da manhã nos levantamos e saímos do hotel às sete . O caminho agora era passear pela Quinta avenida e observar as fachadas maravilhosas das lojas ícones da moda e de lá ir para o Central park.

Mesmo para quem não curte marcas e moda como a gente, vale a pena. Primeiro porque avenida é um ícone não só pelas lojas. Há igrejas de arquitetura gótica, empresariais reveladores do ritmo da cidade, mansões históricas, mas, principalmente porque ela é um retrato da cidade, com seus táxis passando a mil, mesmo às sete, várias pessoas indo trabalhar com seus copos de café clássicos na mão e seus passos rápidos e carros de bombeiro aos montes…. (afinal, Nova York é uma das cidades que mais tem incêndios no mundo, o que explica a quantidade de escadas de incêndio acopladas aos edifícios – que é lei municipal).

Já dentro desse clima, paramos em um trailer e pegamos o nosso 1º copo de café (começamos com um ‘medium’, mas no final da manhã, já estávamos no ‘large’. OBS: embora muita gente diga que o café de lá é fraco. Eu, que adoro café, não achei não. E, aliás, para aliviar o frio, foi a grande pedida). Junto com o café pedimos alguns pedaços de bolo e bem sentados no banco do Central park, fizemos nosso café da manhã.

Central Park

Central Park

Abastecidos, fomos percorrer o lindo, maravilhoso, incrível e inacreditável Central Park. Demos de cara com o Zoológico do lugar, que dizem que é incrível. Ainda não estava aberto, então resolvemos ir conhecendo os outros belos pontos do parque. A Wollman Rink que funciona como pista de patinação no inverno estava fechada, mas, demos a sorte de ver um ensaio de patinação no gelo de duplas…

A coisa mais linda do mundo… Parecia um show! Ficamos lá apreciando um pouco ao lado dos esquilos fofos…

DSC07614Caminhamos muiiittttooooo, pois a nossa meta era atravessar o parque por um lado em direção ao Museu de História Natural e voltar por outro. E digo logo, quem gosta de andar, dá pra ir tranquilo. (Em muitos blogs o pessoal orienta ir  ao Museu de metrô ou bicicleta. Sinceramente, se você é andarilho, mega tranquilo).Não que a gente não goste de bicicleta, mas chegamos ao parque antes das 08h e não tinha ninguém alugando as bikes ainda e no mais, tudo no parque é lindo, e a vontade é parar o tempo todo para fotografar (pelo menos, eu que adorrrooo fotos!, portanto, sempre vou orientar que se conheça a cidade e seus pontos a Pé. No mais, Nova Iorque é perfeita para isso. Tudo plano).

Bom, no caminho passamos pela famosa “The Mall” – a linda avenida arborizada e cenário de tantos filmes americanos. Você se sente neles.

???????????????????????????????

À esquerda do parque, que foi o que fizemos de início, você passa por um mosaico em preto e branco com a palavra ‘Imagine’ ao centro. Trata-se de uma homenagem a John Lennon – Strawberry Fields, dedicada por Yoko Ono após o assassinato do artista e como referência a uma de suas principais canções.

Homenagem Jonh Lennon

Homenagem Jonh Lennon

(OBS: Se alguém quiser ir direto à homenagem, ela fica em uma das entradas do parque em frente ao Dakota Building, prédio em que o Lennon morou e foi assassinado em 1980).

Há também uma linda lagoa, chamada Conservatory Water onde, no verão, muitas crianças brincam com barcos.

Infelizmente o Museu só abriria às 11h e ficamos receosos de não dar tempo voltar ao hotel. Então, desistimos e resolvemos conhecer ruas comuns de Nova York nas redondezas do parque, com seus sobrados colados um nos outros e por fim, entrar na loja da Apple e passar pela Times de novo, só que agora de dia.

dsc07653-copia

E você, surpreendentemente dá de cara com obras de arte em meio a cidade. Essa, por exemplo, tava quase na frente do nosso hotel…

DSC07673

Tínhamos colocado no roteiro de um dia, a Igreja St.Patrick´s Cathedral, Biblioteca de NY e o Ground Zero (antigo World Trade Center), mas como não iria dar tempo fica para uma próxima oportunidade. Mas, se você tiver o resto da tarde, dá para fazer tudo isso e talvez até ir no Empire State Building para ver a cidade linda de cima (se possível a noite, quando ela estiver toda iluminada).

Enfim… contando os dias para voltar para lá… de novo, de novo e de novo….

Esse post foi publicado em Nova York - EUA e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

4 respostas para Nova Iorque em 01 dia

  1. Alê disse:

    Mari…adoro suas dicas. Tudo anotado aqui! Beijooooooooooooo

    • Ricardo / Mariana disse:

      Valeu Alê. Que tal sua contribuição nos posts? Seria ótimo descrever, por exemplo, uma viagem com os filhos. Que achas? Podemos pensar nisso! Beijos e obrigada pelo carinho!

  2. Luana Medeiros disse:

    Mariii adoro suas viagens e suas dicas, você escreve muito bem e me faz viajar junto. Tô esperando o resto da viagem. Beijos e um abraço pra Ricardo.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s